Jardins de Palavras em canteiros de versos a cerca de eiras de prosa. Em 2008, um mês, um livro, desde julho
Domingo, 31 de Maio de 2009
Soltos 15 - King Kong

Todo homem deveria assistir King Kong de vez em quando,

E assim, tentar não esquecer certas coisas.

Mesmo que a conquiste, vai ser levada,

Pelo tempo, pela história, por ela mesma, pela dúvida,

por aquele cara que se mataria por ela, mas não a salvaria de nada.

 

Por aquela sensação de que ele se matou por ti, matou a vida que tinha,

alegria, sonhos, ambições, e aí, criou calmo e manso, seus filhos. Mulher...

este sujeito vai matar seu ser e viver por ela... você.... é o salvador...de mentira.

Vai tirá-la do perigo de viver... e protegida, não terá mais que ser salva,

e ele, sua vidinha, poderá ser considerada salva ... de sua própria selvageria....

 

e de sua paixão secreta pela vida, pelo susto... por Kong!

O Kong que acordou seu coração sua alma, sua essência, sua mulher

A mesma mulher que então... cruel.... matou seu salvador, matou seu Kong,

Matou todo mundo. Diz Freud e um tal de Jacques.... Lacan eu creio... até seus filhos,

se não matar, vai aleijar bastante. Dizem, mas estes caras, talvez não saibam nada....

 

Afinal, ninguém sabe nada de mulheres, então, aceitem. Gostem ou não, elas vão lhe matar, de um jeito, ou de outro jeito!

 



publicado por Sérvio Pontes Ribeiro às 00:01
link do post | comentar | favorito

Sábado, 23 de Maio de 2009
Soltos 14 - Brincando de médico aos 9 anos

 

“Ela tem dengue e febre suína,
Além de um treco no coração!”
“Você operou e não adiantou nada!”
 
“A médica está matando as pessoas para vender os órgãos!”
“Ela é problemática, não fala nem anda”.
“Eu vou desligar os aparelhos e vão morrer todos!”
 
Minha mãe! Vou perguntar:
Cadê a inocência do
“tira a roupa para eu examinar!!!”?


publicado por Sérvio Pontes Ribeiro às 04:02
link do post | comentar | favorito

O Poeta e o Biólogo, e o jardineiro
Copyscape
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
últimas poesias

49 completos

Poeminha para a Gabi ler ...

Ode à barata latino-ameri...

Despoema

Laura 1.5

HECATOMBE

Feiurinhas de Ana Beatriz

Em tempos de....

Medos trocados

O Maneta

Dias brancos

Diferentes coisas

Caixa de passarinhos

O que foi?

Fragmento de um poema esc...

Poema resposta: a uma lei...

Diálogo com o destruidor ...

A senda, a folga e a vida

Verdade

Mundinho Cão

O amor, a explicação defi...

De boca

Ela, ele

DETOX

O surgimento do xingament...

Livros e retalhos

Julho 2016

Junho 2016

Janeiro 2016

Agosto 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Outubro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

pesquisar
 
links
subscrever feeds